A doença do refluxo gastroesofágico (DRGE), ou refluxo, é uma doença digestiva em que os ácidos presentes dentro do estômago voltam pelo esôfago ao invés de seguir o fluxo normal da digestão. Esse movimento é conhecido como refluxo e irrita os tecidos que revestem o esôfago, causando os sintomas.

O que causa o refluxo?

O refluxo gastroesofágico ocorre em razão de uma falha no esfíncter esofágico inferior, também conhecido como esfíncter cárdico, que funciona como uma válvula, não deixando que o bolo alimentar ou líquido que está no estômago retorne para o esôfago. Quando há um problema no esfíncter, o retorno do que foi ingerido acontece, causando a sensação de desconforto.

Quais os principais sintomas?

Sensação de queimadura no tórax, por trás do osso esterno (localizado no centro do tórax), que pode estender-se do abdómen até à garganta, regurgitação e aparecimento de alimentos na boca (não provocado por vômito). Por vezes ocorre de modo insidioso, manifestando-se sobretudo de noite pelo aparecimento de mancha de líquido acastanhado no travesseiro, disfagia, dificuldade em engolir certos alimentos, que pode ser acompanhada por dor.

Quem tem mais tendência em sofrer com a DRGE?

O refluxo é mais comum em pessoas que ingerem uma grande quantidade de comida e se deitam logo em seguida, pois, como o estômago está cheio, o esfíncter terá mais dificuldade para se fechar. Pessoas obesas, mulheres grávidas e pessoas que ingerem bebidas que contêm cafeína, são o grupo de risco do refluxo.

Como fazer o diagnóstico do refluxo gastroesofágico

Hoje em dia existem vários meios de estudo do refluxo, sendo a endoscopia o mais utilizado, porém, eventualmente são necessários outros meios de confirmação do diagnóstico e da resposta ao tratamento.

Tratamento para o refluxo gastroesofágico

Grandes estudos de pesquisa feitos sobre refluxo ácido apontam para dieta como um fator contribuinte para a melhora ou piora dos sintomas. Converse com seu médico ou nutricionista para descobrir quais são e como eliminar alimentos que pioram os sistomas do refluxo.

Mudanças de estilo de vida para o tratamento do refluxo

Pessoas obesas e com sobrepeso são mais propensos a sofrer de DRGE e sintomas relacionados. A redução de peso, muitas vezes ajuda a reduzir os sintomas da DRGE. Fumantes têm um risco mais elevado da DRGE, abandonar o tabagismo ajuda pacientes que sofrem desse mal.

Os pacientes são aconselhados a comer menores e mais frequentes refeições ao invés de três grandes refeições por dia. A última refeição do dia deve ser tomada pelo menos 4 horas antes de dormir. Deitar-se imediatamente após uma refeição pode agravar os sintomas da DRGE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *